Com a presença de Léo Moura, Botafogo-PB empata com o Confiança-SE no Almeidão

Foto: Ascom/Botafogo

Com apresentação de Léo Moura no intervalo do jogo, o Botafogo-PB enfrentou o Confiança-SE, pela segunda rodada da Copa do Nordeste de 2020. Em um jogo de pouca inspiração, proporcional a paciência da torcida com o treinador Evaristo Piza, o Belo saiu atrás no placar, mas ficou no empate por 1 a 1.

Os primeiros minutos do jogo foram de muito estudo. Com ambos comandantes conhecendo a equipe adversária, a partida era muito pegada e de pouca criatividade. O Belo tinha uma posse de bola praticamente improdutiva, enquanto o Dragão se defendia postado no seu campo.

Nas poucas vezes que resolveu se arriscar no campo de ataque, aos 18, o Proletário recuperou a bola de Kelvin, que saía com a bola, Thiago Ennes chutou da meia-direita, de muito longe, e a bola passou com perigo, por cima da meta de Samuel Pires.

A resposta do Botafogo-PB veio em cobrança de bola parada. Aos 22, Rodrigo Andrade cobrou falta da intermediária com muita categoria, e a bola passou raspando a junção da trave esquerda com o travessão da equipe sergipana.

Aos 26, outra boa chance para o Belo. Kelvin recebeu na esquerda, invadiu na área, cortou para o meio e chutou colocado, de pé direito, e a pelota passou tirando tinta do poste esquerdo de Rafael.

A primeira boa jogada individual botafoguense veio apenas aos 40 minutos. Cássio Gabriel recebeu no meio, passou por três marcadores com velocidade e habilidade, invadiu a área e tentou passar para Lohan, que estava na marca do pênalti, mas a defesa mandou para escanteio.

Foto: Edônio Alves/ Photosports/ Voz da Torcida

Segundo tempo

Precisando acelerar o jogo, o treinador Evaristo Piza voltou do intervalo com Pimentinha na vaga de Cássio Gabriel, no Botafogo-PB. E logo em sua primeira jogada, com menos de um minuto, o camisa 19 passou por três, invadiu a área e tocou para o meio, mas a zaga afastou o perigo.

Aos 13, Reis fez boa jogada pela esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou para Ítalo que, livre na pequena área, cabeceou pela linha de fundo, desperdiçando grande oportunidade para o Confiança.

A paciência do torcedor do Belo, mesmo em início de temporada, parece ser muito pequena com o treinador Evaristo Piza. No momento em que Lohan foi sacado para a entrada de Mário Sérgio, gritos de “burro” foram ouvidos na arquibancada.

E se a situação já era nervosa, piorou aos 25 minutos. Jeferson recebeu na meia esquerda e bateu de pé direito, no canto esquerdo de Samuel Pires, para marcar um golaço para o Confiança e abrir o placar. A torcida do Belo, revoltada na arquibancada, aplaudiu o tento adversário.

Mas, um minuto depois, a festa foi para o próprio time. Mário recebeu na esquerda, chegou na linha de fundo e tocou para o meio, onde Dico, que acabara de entrar, apareceu na pequena área para escorar e sair fazendo a festa, colocando a mão no ouvido, para ouvir a festa botafoguense no estádio.

Por pouco a virada não veio aos 31. Em cobrança de falta da meia esquerda, o zagueiro Fred mandou no canto direito de Rafael, que se esticou todo para mandar para escanteio.

Com o empate, o Botafogo-PB chegou aos 2 pontos na Copa do Nordeste, e fica na quinta colocação do Grupo A. Pelo regional, o Belo volta ao Almeidão no próximo sábado (08), para enfrentar o Náutico, às 18h. Antes, na quarta (05), visita o Atlético-BA, em jogo único pela Copa do Brasil.

O Confiança fica com 4 pontos no Nordestão, na liderança do Grupo B. O próximo compromisso da equipe Proletária é no mesmo dia e horário de Belo x Timbu, contra o Frei Paulistano, fora de casa.


Paraibaonline

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.