TJDF-PB pune Miramar e Spartax por irregularidades na 2ª divisão e absolve o Femar

Tubarão é punido com derrota por WO e multa pelo episódio do cai-cai contra o São Paulo Crystal, enquanto o Guerreiro, que já havia perdido por WO, também é multado

Estão definidas as pendências da fase de grupos da 2ª divisão do Campeonato Paraibano. Nessa terça-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) julgou casos envolvendo clubes das duas chaves da competição. No entendimento dos auditores da 2ª Comissão Disciplinar, o Miramar e o Spartax foram responsabilizados por irregularidades e tiveram, além da aplicação de multa, as derrotas por WO confirmadas. Enquanto isso, o Femar foi absolvido e está livre da ação protocolada pelo Sabugy.

Sessão de julgamento dos três clubes foi realizada nessa terça-feira, na sede do TJDF-PB — Foto: Divulgação / TJDF-PB

No primeiro processo analisado pela 2ª Comissão Disciplinar do TJDF-PB, por unanimidade, os auditores consideraram o Miramar de Cabedelo culpado no episódio envolvendo os seus jogadores equipe, que protagonizaram uma cena de cai-cai para que o árbitro encerrasse a partida contra o São Paulo Crystal, o visitante naquela ocasião, pela primeira rodada. Diante disso, o Tricolor de Cruz do Espírito Santo foi considerado o vencedor por WO (3 a 0 em vez do 1 a 1 que estava registrado), com o Tubarão ainda sendo multado em R$ 5 mil, com base no Artigo 58 do Regulamento Geral de Competições (RGC).

Com a vitória, o São Paulo Crystal ganhou mais dois pontos na tabela de classificação do Grupo Litoral/Brejo, chegando aos 100% de aproveitamento, a melhor campanha da 2ª divisão do Campeonato Paraibano - lembrando que, mesmo sem esse resultado, o time de Cruz do Espírito Santo já estava classificado para as semifinais como líder de sua chave. Já o Miramar, que já havia sido rebaixado, permaneceu na sexta colocação, mas com um ponto a menos, agora com sete.

No segundo processo, a 2ª Comissão Disciplinar julgou o Spartax pela situação na qual enviou apenas cinco jogadores ao Estádio Sílvio Porto para enfrentar a Desportiva Guarabira, pela segunda rodada do estadual. O árbitro sequer iniciou o confronto, e a Federação Paraibana de Futebol (FPF) declarou o Azulão do Brejo vitorioso por WO. Na noite dessa terça-feira, também por unanimidade, os auditores mantiveram o triunfo da Desportiva por WO e aplicaram uma multa ao Guerreiro no valor de R$ 300, com base no Artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Por fim, o Tribunal absolveu o Femar da ação movida pelo Sabugy, que solicitou a vitória por WO, pois o jogo entre as duas equipes, válido pela segunda rodada, não chegou a acontecer por conta da falta de um médico na partida. Para os auditores, o processo é improcedente, pois o Regulamento Específico da Competição (REC) não prevê essa obrigação ao clube mandante, apenas a ambulância. Porém, o TJDF-PB decidiu enviar uma recomendação à FPF para que nas próximas competições essa obrigação seja incluída nos regulamentos.

Como o jogo ficou sem resultado, a FPF ainda vai se manifestar sobre como vai proceder diante do resultado judicial. No entanto, de acordo com a assessoria da entidade, a recomendação do TJDF-PB foi de que o duelo realmente siga sem um desfecho, já que não vai interferir na tabela de classificação do Grupo Agreste/Sertão, tanto é que Sabugy e Femar ficaram no meio da tabela. Além disso, ambos já dispensaram os seus elencos e não teriam condições de entrar em campo para a disputa.

Na bola, São Paulo Crystal, Confiança-PB, Sport-PB e Queimadense estão garantidos nas semifinais e vão tentar o acesso em jogos marcados para os dias 25 e 29 de setembro.

Fonte:globoesporte

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.