Com gol no último lance, Santa Cruz evita derrota para o Botafogo-PB

O Santa Cruz acumula três jogos sem vencer na Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.
Brenda Alcântara/ JC Imagem

O embate entre Santa Cruz e Botafogo-PB era a chance ideal para um dos dois times empurrar o adversário mais para longe e ficar mais confortável dentro do G4 do grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. A oportunidade foi desperdiçada pelas equipes com o placar de 1×1, pela 12ª rodada, na noite deste domingo (14), dentro do estádio do Arruda. Os gols de Kelvin, pelo alvinegro, e Charles, pelo tricolor, saíram aos 44 e aos 49 minutos do segundo tempo, respectivamente.

O resultado mantém os times fora do grupo de classificação para a próxima fase. Mais cedo, neste domingo, o Imperatriz venceu o Treze fora de casa por 2×1, e chegou a 18 pontos, subindo para a 4ª colocação. Assim, o Belo desceu para 5º e o Tricolor para 6º, ambos com 17 pontos. As equipes podem perder ainda mais posições, pois o Náutico, que tem 15 pontos, joga na noite desta segunda-feira (15), fora de casa, contra o líder Ferroviário. O Santa Cruz volta a entrar em campo na quinta-feira (18). Às 20h, a Cobra Coral enfrenta o Sampaio Corrêa, no Castelão. Dois dias depois, o Botafogo-PB, recebe o ABC, às 17h, no estádio Almeidão.

O jogo

O jogo era de seis pontos, mas o ímpeto dos times durante os 90 minutos era mais digno do empate. Até aconteceram algumas tentativas, mas nada que levasse perigo o suficiente para assustar ou aumentar o ritmo da partida. Os primeiros minutos pareciam levar à mais movimentação. Com o relógio apontando um minuto, Marcos Aurélio cobrou uma falta da intermediária direto para o gol e Anderson segurou. Em seguida, aos três minutos, Pipico bateu de longe e o goleiro Saulo conseguiu defender, com esforço.

Depois, apenas aos 17 minutos um dos goleiros teve trabalho. Dudu fez boa jogada e colocou Pipico de frente ao gol do Botafogo-PB. O centroavante coral avançou sozinho e o goleiro do Belo fez uma bonita defesa com o pé. Mais uma vez, aos 20 minutos, uma finalização tricolor. Marcos Martins lançou na área, Dudu trombou com Saulo e Charles pegou a sobra, mandando por cima da trave.

A outra chance do time paraibano sairia outra vez com uma falta cobrada por Marcos Aurélio. O goleiro Anderson, aos 29 minutos, não segurou como a primeira, mas espalmou o arremate. A resposta do Santa Cruz saiu apenas aos 36. Marcos Martins fez grande jogada na área, tirou de Enercino, que ficou no chão, e mandou voltando para a entrada da área, mas não tinha ninguém para receber.

O segundo tempo começou com mais pressão do Santa Cruz, apesar do susto aos 3 minutos desta etapa. Nando cabeceou bem um cruzamento e o goleiro Anderson mostrou um tempo de reação rápido, fazendo uma grande defesa. Do outro lado, as entradas de Jaílson e Misael aumentam o ritmo de jogo coral.

A monotonia voltou a tomar conta do jogo até os 21 minutos. Pipico tentou chegar na bola após cruzamento na pequena área, mas Enercino afastou. A bola bateu na mão do lateral alvinegro e os jogadores tricolores reclamaram, pedindo pênalti, não marcado pela arbitragem. Antes dos 30 minutos, o Belo arriscou sair do 0x0. De fora da área, Nando pegou bem e finalizou, mandando a bola do lado direito da trave defendida por Anderson. Mas, parecia que a igualdade sem gols seria mesmo o placar do jogo.

Só parecia. Faltando um minuto para o fim do tempo regulamentar, Danny Morais perdeu a bola no meio de campo e o Botafogo-PB saiu em rápido contra-ataque. Em um dois contra um, com apenas João Victor na marcação, Kelvin invadiu a área coral e mandou para a rede. Não demorou até sair outro gol. Aos 49, uma falta para o Santa Cruz levou até o goleiro Anderson para a área adversária. Charles cobrou direto, mandou para a rede e manteve um ponto no Recife.

Ficha da partida

Santa Cruz: Anderson; Marcos Martins, João Victor, Danny Morais e Cesinha; Charles, Kadu e Daniel Costa (Jailson); Dudu (Warley), Augusto (Misael) e Pipico. Técnico: Milton Mendes

Botafogo-PB: Saulo; Itaqui (Neilson), Lula, Fred e Energino; Rogério, Marcos Vinícius (Juninho) e Marcos Aurélio; Serginho (Kelvin), Clayton e Nando. Técnico: Evaristo Piza

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE) Árbitro: João Batista de Arruda (RJ) Auxiliares: Carlos Henrique Cardoso de Souza e Daniel de Oliveira Alves Pereira (ambos do Rio de Janeiro) Gols: Charles, aos 49′ do 2T (S); Kelvin, aos 44′ do 2T (B) Cartões amarelos: Augusto, Kadu e Charles (S); Itaqui e Kelvin (B)

Fonte: radiojornal

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.