Neymar é acusado de estupro e pai diz que se trata de uma tentativa de extorsão

Crime contra uma brasileira teria acontecido em Paris, de acordo com boletim de ocorrência feito em São Paulo

Neymar e seu pai em foto de arquivo Foto: Francisco Seco / AP

Neymar foi acusado de estupro por uma mulher que, na última sexta-feira, em Santo Amaro, distrito de São Paulo, registrou boletim de ocorrência contra o jogador. Pai do atacante, Neymar Silva Santos, em entrevista ao “Brasil Urgente”, da TV Bandeirantes, defendeu o filho. Ele confirmou que o filho se encontrou com a jovem em Paris, mas disse que a relação entre os dois foi consentida. O pai do jogador afirmou ainda ter recebido um advogado que dizia representar a mulher.

- Fomos nos encontrar em um imóvel nosso em São Paulo. Deixei três testemunhas. Não sabíamos o que havia acontecido. Não tinham dito nada. Quando falaram o que era, avisamos que não aceitamos extorsão. Tenho tudo documentado. A gente já estava esperando por isso. Quando recebemos a extorsão, a gente ficou esperando – declarou Neymar pai.

O pai de Neymar disse não ter gravado as conversas com o advogado da mulher que acusa o filho de estupro.

- Tiramos fotos, temos imagens deles marcando pelo Whatsapp encontro comigo. Pedi que se direcionassem a um imóvel nosso em São Paulo. Coloquei três testemunhas. Não sabíamos os motivos (do encontro), o que teriam de provas disso. Os nossos advogados falaram que não tinha acordo nenhum. Extorsão a gente não aceita.

Neymar pai declarou, inclusive, ter provas de que o filho está sendo vítima de "uma armadilha".

- São momentos difíceis. Se a opinião pública não estiver bem esclarecida. Se a gente não conseguir mostrar a verdade rapidamente, vira uma bola de neve. Se a gente tiver que expor o WhatsApp do Neymar e as conversas com essa moça, nós vamos expor, porque está claro que foi uma armadilha.

De acordo com o documento, registrado na Delegacia de Defesa da Mulher de Santo Amaro (6ª DDM), o crime teria ocorrido no dia 15 de maio, em Paris. A possível vítima e Neymar teriam se conhecido pelo Instagram e combinaram de se encontrar na capital francesa. Para isto, um assessor de Neymar, identificado como "Gallo", teria feito a compra das passagens e a reserva no Sofitel Paris Arc Du Tromphe, onde o crime teria acontecido.

O relato dá conta de que Neymar chegou ao hotel por volta de 20h, embriagado. Após momentos de trocas de carícias, Neymar teria ficado agressivo e praticado relação sexual contra a vontade da denunciante, que retornou ao Brasil dois dias depois.

O boletim de ocorrência diz que a mulher “estava abalada emocionalmente e com medo de registrar os fatos em outro país, decidindo registrá-los nesta Especializada em razão de seu endereço residencial”.

A polícia já juntou conversas entre a jovem e Neymar em redes sociais e agora aguarda o resultado do exame de corpo de delito.

"Houve uma denúncia registrada pela vítima na 6ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). O inquérito policial segue em sigilo", informou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, em nota oficial.

Fonte: Polícia Civil do Estado de São Paulo


Fonte: oglobo

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.