Treze se vê prejudicado pela arbitragem na Série C e promete formalizar reclamação na CBF

Presidente Walter Júnior e diretor de futebol Ivandro Neto enumeraram três lances em que o Galo acabou sendo prejudicado nas três rodadas já disputadas na competição nacional

A diretoria do Treze não está nada satisfeita com a arbitragem de seus jogos na Série C do Campeonato Brasileiro. Na tarde desta segunda-feira(13), o presidente alvinegro, Walter Júnior, e o diretor de futebol do clube, Ivandro Neto, concederam entrevista coletiva em que condenaram as atuações dos árbitros nas três partidas que o time fez até o momento na competição nacional. A última delas foi na partida do último sábado, no empate por 2 a 2 com o Imperatriz, no Frei Epifânio, no interior do Maranhão.

- Na situação do jogo de sábado, se a gente consegue um gol no começo do jogo e sai ganhando uma partida fora de casa, isso teria um efeito muito diferente para o resultado. E a gente teve um pênalti claríssimo, com um minuto de jogo, que o árbitro estava em cima do lance e não marcou nada - reclamou Ivandro Neto.

Ivandro Neto (à esq.) e Walter Júnior vão cobrar providências da CBF quanto às atuações da arbitragem nos jogos do Treze na Série C — Foto: Bruno Rafael / CBN

O lance a que o diretor de futebol trezeano se refere aconteceu logo no início da partida contra o Imperatriz, no último fim de semana, pela terceira rodada. O atacante Eduardo chutou em gol, e a bola desviou na mão de um defensor do Cavalo de aço, dentro da área. Os jogadores do Treze pediram pênalti, mas o árbitro baiano Emerson Ricardo de Almeida Andrade deixou o lance seguir.

E as reclamações do Galo vêm desde a primeira rodada da Série C, após um pênalti não marcado em cima do meia Marcelinho Paraíba, contra o Santa Cruz, no Arruda. A jogada aconteceu aos 41 minutos do primeiro tempo, quando o Treze vencia por 2 a 0. O camisa 10 alvinegro sofreu a carga dentro da área e foi derrubado, mas o árbitro capixaba Felipe Duarte Varejão nada marcou.

O repórter Pedro Alves acompanhava a partida e cravou que houve pênalti no lance. Na sequência da partida, o Santa Cruz conseguiu o empate, e a partida terminou empatada em 2 a 2.

Já no segundo jogo, contra o ABC, no Amigão, em Campina Grande, mais um erro de arbitragem contra o Galo. O atacante Gil teve um gol anulado pelo árbitro mineiro Marco Aurélio Augusto Ferreira, aos 20 minutos do primeiro tempo, quando a partida ainda estava empatada por 0 a 0. Mas as imagens de TV mostram que o jogador estava em posição legal no momento em que recebeu o lançamento. Sem esse gol mal anulado, o Treze acabou empatando sem gols com o ABC.

- Essa é uma situação que preocupa muito, porque é a terceira vez que acontece em três jogos que tivemos nesta Série C, sempre tendo o Treze como principal prejudicado - comentou Ivandro Neto, informando também que ainda nesta semana, junto com a presidente da FPF, Michelle Ramalho, o clube vai à CBF cobrar providências.

Até agora, o Treze somou três empates nos três jogos que disputou pela terceira divisão do Campeonato Brasileiro e ocupa a oitava colocação do Grupo A da competição nacional. Na próxima rodada, o Galo enfrenta a equipe do Náutico em jogo marcado para sábado, a partir das 19h15, no Estádio Amigão.

Fonte: globoesporte

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.