Após vitória na pré-Copa do Nordeste, Diá fala sobre futuro no Campinense: “Só quem sabe é Jesus Cristo”

Foto: Samy Oliveira/ Campinense Clube

A virada para cima do Náútico-PE na partida de ida da pré-Copa do Nordeste de 2020, que acabou com a vitória do Campinense por 2 a 1, foi bastante elogiada pelo treinador da equipe, Francisco Diá.

Fazendo questão de exaltar o adversário, que daqui uma semana irá enfrentar o Botafogo-PB na semifinal do Nordestão deste ano, o comandante rubro-negro lamentou a falha que originou o gol do Timbu, mas ressaltou a entrega dos jogadores dentro de campo para buscar a vantagem.

– O Campinense jogou contra uma equipe qualificada, vice-campeã pernambucana, classificada na Copa do Nordeste. Mas em uma jogada por falta de experiência de um jogador jovem, que é o James, que esperou a falta, o juiz deixou seguir e fizeram o gol. No intervalo, falei que tínhamos condições de empatar e virar. Apesar de uma semana de trabalho, fazia 25 dias que alguns jogadores não participavam de um jogo profissional. Ferreira jogou com dois dias de treinamento e foi um gigante. (O atacante) Erivan (autor do primeiro gol), que lancei aqui, vai dar muitas alegrias para a torcida. Quero parabenizar ao grupo pela entrega e dedicação. Demos um passo importante na pré-Copa do Nordeste. Fizemos um grande jogo. Com mais três ou quatro contratações, vamos forte para a Série D – analisou.

Uma das caras novas na Raposa após o término do Paraibano é o volante Ferreira, que já foi titular, e era um dos jogadores que estavam há mais tempo parados, desde 7 de abril, quando seu antigo clube, o Atlético de Cajazeiras, foi eliminado justamente pelo Campinense nas semifinais do Paraibano. Diá rasgou elogios ao seu novo meio campista, que tem 32 anos, e também deu uma cutucada na torcida, que vaiou o time quando estava perdendo por 1 a 0 no início do segundo tempo.

– Quando pedi a contratação (de Ferreira), disse que ele poderia jogar a Série B do Campeonato Brasileiro. João Victor fez um grande jogo. Precisamos do carinho do torcedor. Fizemos um grande campeonato. Em casa, a torcida tem que incentivar, não vaiar. Esses garotos que estão aí honraram a camisa do Campinense no estadual com toda dificuldade. Deram o calendário com pré-Copa do Nordeste e Copa do Brasil – disse.

Tão importante quanto o resultado da noite, o assunto da permanência de Diá no comando da Raposa encerrou a entrevista. Apesar de já projetar melhorias no elenco raposeiro para a Série D anteriormente, ele foi breve e evasivo na resposta quando questionado se estaria no banco de reservas da Arena Pernambuco no próximo domingo, quando o time encara o Vitória-PE, em sua estreia na quarta divisão.

– Só quem sabe é Jesus Cristo – concluiu.

Fonte: vozdatorcida

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.