Clayton avalia empate com o Salgueiro, revela cansaço, mas se diz pronto para o Clássico Emoção

Meia era dúvida para o jogo contra Carcará pela Copa do Nordeste, mas foi titular e jogou os 90 minutos do duelo. Jogador diz não ter sentido dores e deve encarar o Campinense na quarta

Melhor jogador do Botafogo-PB neste início de temporada, o meia Clayton fez mais uma exibição segura nesse domingo no empate da equipe paraibana com o Salgueiro, por 1 a 1, pela 2ª rodada da Copa do Nordeste. O jogador mostrou novamente seu repertório de dribles para quebrar linhas e esteve quase sempre presente nos melhores lances do Belo na partida. Dúvida para o jogo por conta de dores na panturrilha, o camisa 7 do time paraibano entrou como titular, jogou os 90 minutos e revelou que saiu do confronto sem sentir dores.

- A gente vem de muitos jogos, viagens longas, campos pesados e jogos difíceis. Eu estava sentindo a panturrilha, mas joguei e felizmente não senti nada. Agora é descansar para enfrentar o Campinense. Estou 100% e quarta-feira teremos mais uma batalha difícil - explicou o meia.

Clayton tem três gols na temporada e é o artilheiro do Campeonato Paraibano — Foto: Paulo Cavalcanti/Botafogo-PB

Jogando aberto pela direita, mas com liberdade para transitar pelo meio e se infiltrar para ser também um homem de definição, Clayton foi bastante acionado na partida diante do Salgueiro. Nos primeiros minutos de jogo, recebeu em profundidade pela direita e viu Nando sozinho chegando na área. O meia tocou devagar, a zaga afastou, e uma grande chance de gol foi desperdiçada.

Ainda na primeira etapa, o meia recebeu grande lançamento de Rogério, matou a bola, ficou na cara do gol defendido por Cesar Tanaka, mas finalizou para fora, tentando encobrir o arqueiro. No segundo tempo, foi um dos construtores do gol de Marcos Aurélio. Ele tabelou com Dico e achou o camisa 10 na entrada da área. O baixinho driblou o adversário e deu na saída do goleiro, abrindo o placar. O empate veio em uma grande falta cobrada pelo lateral Guilherme, do Carcará.

Clayton não lamentou o empate fora de casa, mas na sua avaliação o time tinha capacidade de sair do Sertão pernambucano com um resultado melhor.

- São jogos difíceis. Poderíamos sair com uma vitória, mas deixamos escapar. Agora teremos mais jogos complicados. Estamos enfrentando uma maratona e o cansaço pega. Vamos pensar primeiro no Campinense e depois no Fortaleza - avaliou.

Com o empate, o Belo chegou a dois pontos ganhos e atualmente é o sexto colocado do Grupo B do Nordestão. O Botafogo-PB agora volta as suas atenções para o Campeonato Paraibano. Na quarta-feira, encara mais um jogo complicado. Vai pegar o Campinense, no Clássico Emoção. O duelo, dos dois líderes de grupo do torneio, acontece no Estádio Amigão, a partir das 20h30, e é válido pela 3ª rodada do estadual.

Fonte: globoesporte

Publicidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.