Terror aéreo: Corinthians sofreu um terço dos gols do Brasileirão em jogadas pelo alto


Dos 34 gols sofridos pelo Timão no campeonato, 11 foram em bolas aéreas

A defesa do Corinthians, que já foi sinônimo de solidez e o principal setor da equipe, não vive uma boa temporada. O Timão sofreu 67 gols em 75 jogos no ano, média de 0,89 por jogo. No ano passado, por exemplo, o número foi bem menor: 0,67 por partida.

Muitos fatores ajudam a explicar a fase ruim, mas um tem ficado evidente no Brasileirão: a dificuldade na marcação em jogadas pelo alto.

Dos 34 gols que o Corinthians sofreu no campeonato, 11 foram em bolas aéreas. Ou seja, aproximadamente um em cada três gols sofridos (32,4%) sai assim.

Corinthians perdeu do Atlético-PR com gol de cabeça — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Foi desta forma que o Atlético-PR conseguiu derrotar o Corinthians na última quarta-feira, na Arena da Baixada. No início do segundo tempo, o zagueiro Léo Pereira aproveitou cobrança de escanteio, subiu livre de marcação e cabeceou a bola para as redes do Timão.

A sucessão de erros na marcação deste tipo de jogada tem incomodado o técnico Jair Ventura.

– A gente falou muito sobre a bola parada, vocês viram meu treino de véspera, foi só bola parada. É o que eu sempre faço, mas tem sido nosso grande vilão. O maior índice de gols que tomamos desde que eu cheguei foi assim – declarou o treinador, após a partida.

Neste domingo, o Corinthians se despede de sua arena em 2018 diante da Chapecoense, time que é forte nas jogadas pelo alto. Empate ou vitória livram o Timão do risco de rebaixamento.

Local: Arena Corinthians, em São Paulo

Data e horário: domingo, às 19h (horário de Brasília)

Escalação provável: Cássio, Fagner, Léo Santos, Henrique e 
Carlos Augusto; Ralf e Thiaguinho; Romero (Mateus Vital), Jadson e Pedrinho; Danilo.
Desfalque: Renê Júnior (lesão no joelho esquerdo) 

Pendurados: Ralf, Fagner, Danilo Avelar, Pedrinho, Romero, Sheik, Douglas, Pedro Henrique e Paulo Roberto.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Junior apita o jogo, auxiliado por Luciano Roggenbaum e Luiz Souza Santos Renesto, todos do Paraná

Transmissão: Premiere, com Odinei Ribeiro e Sérgio Xavier
Tempo real: no GloboEsporte.com, a partir das 18h

globoesporte.globo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.