Para salvar Sport, Milton Mendes tem de ir além do melhor desempenho na Série A


Treinador dirigiu três clubes na competição, e melhor aproveitamento foi de 48,8% com Atlético-PR, em 2015; Leão precisa de 57,5% para atingir 43 pontos, que deve ser a tábua de corte

Sport é o quarto clube que Milton Mendes dirige na Série A — Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press

Que Milton Mendes tem uma missão espinhosa no Sport, ninguém duvida. E a péssima largada do comandante, com a goleada de 5 a 2 sofrida para o Atlético-MG, no último domingo, complicou mais as coisas para o Leão, que permaneceu na 19ª posição, com 24 pontos e ainda viu os rivais na briga contra o rebaixamento abrirem vantagem. Mas o discurso do treinador e de todos os jogadores é que existe esperança na briga contra a queda. Para isto, Milton terá de fazer seu melhor desempenho na Série A.

O Sport é o quarto clube que Milton Mendes dirige na Série A. Os outros três foram Atlético-PR (2015), Santa Cruz (2016) e Vasco (2017). O curioso é que em todos os trabalhos anteriores, Milton iniciou o trabalho desde a primeira rodada. Situação bem diferente do que vive atualmente, quando é o quarto comandante a passar pelo Leão. Antes, Nelsinho Baptista, Claudinei Oliveira e Eduardo Baptista tiveram a prancheta nas mãos.

Levando em consideração que o Sport precisa alcançar 43 pontos - nas 12 edições da Série A em pontos corridos com 20 clubes, cinco clubes se livraram com esta pontuação ou menos - o time, que hoje tem 24 pontos, precisa de mais 19. Ou seja, daqui para o fim da competição, o aproveitamento tem de ser de 57,5%.

Milton Mendes começou a carreira em Portugal, no ano de 2002. Depois seguiu para times no Catar. O primeiro trabalho no Brasil foi em 2014, no Paraná. Logo em seguida, na Ferroviária-SP. Mas foi no Atlético-PR que ele teve seu primeiro trabalho na Série A. Ele assumiu o Furacão na reta final do Torneio da morte do Campeonato Paranaense, mas saiu depois de acumular quatro derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro. O aproveitamento, somando jogos da Série A foi de 48,8%, com 12 derrotas, cinco empates e 11 vitórias.

No ano seguinte, foi a vez do Santa Cruz. Campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, Milton Mendes liderou um ótimo início do Tricolor na Série A, mas logo depois o desempenho caiu demais. Levando em conta apenas os jogos do Campeonato Brasileiro, o aproveitamento foi de 31,5%, com 11 derrotas, três empates e cinco vitórias.

No Vasco, o desempenho foi um pouco maior. Ele chegou ainda para a disputa do Campeonato Carioca. Mas só na Série A, foram 39,8% de aproveitamento, com 10 derrotas, quatro empates e sete vitórias.

O melhor desempenho de Milton Mendes de 2014 para cá foi na Ferroviária-SP. Lá, ele conseguiu acesso à primeira divisão do Campeonato Paulista, com duas rodadas de antecedência, depois do clube ficar nas divisões de acesso por 19 anos. Ele somou 78,8% de aproveitamento. Estes números livrariam o Sport do rebaixamento. O problema é que não foram jogos de Série A. 

globoesporte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.