Duas terças, muitos planos: Criciúma pode chegar aos 45 pontos com sequência em casa


Tigre encara Oeste e Brasil de Pelotas no Heriberto Hülse e pode alcançar meta contra o rebaixamento

Criciúma espera manter desempenho em casa para vencer os próximos dois compromissos — Foto: Ulisses Job/Criciúma EC

O que antes parecia muito distante, agora está perto de acontecer. A meta de chegar aos 45 pontos na Série B do Brasileiro - números que não garantem, mas deixam perto de evitar o rebaixamento - pode ser alcançada pelo Criciúma em pouco mais de uma semana. Com dois jogos em casa, o Carvoeiro atinge a marca se vencer ambos.

Serão duas terças-feiras no estádio Heriberto Hülse e que poderão fazer o Criciúma espantar o maior medo da temporada: o Z-4. Na sequência, o Tigre enfrenta Oeste e Brasil de Pelotas.

Desde que entrou na zona de rebaixamento, ainda em abril, o Criciúma passou quase três meses entre os piores da Série B. A saída da degola, em 28 de julho, marcou também a arrancada da equipe. Nos últimos 10 jogos, apenas duas derrotas e um pouco mais de tranquilidade na tabela.

A confiança de que será possível atingir os 45 pontos daqui a dois jogos parte também dos números de Mazola Júnior em casa. No Majestoso, o treinador está invicto, e o Criciúma, mesmo com as limitações, tem empilhado resultado positivos. O último, no sábado passado, contra o Boa Esporte, em Varginha. Um rival direto contra o Z-4.

- Foi uma vitória importante, a gente sabia que aqui seria muito difícil. Marcamos 2 a 0, tomamos um sufoco no fim, levamos um gol. Mas temos que levantar a cabeça. O resultado era o que a gente queria. Fizemos um grande jogo, no meu modo de ver. O adversário, na zona de rebaixamento, se perdesse para a gente, cairia de divisão. Então a gente está de parabéns pelo jogo que fez. Agora é descansar que terça-feira tem mais um jogo difícil - falou o atacante Zé Carlos.

Para o jogo de terça-feira, contra o Oeste, Mazola Júnior tem duas baixas. Ronaldo e Sueliton receberam o terceiro cartão amarelo e não entram em campo.

globoesporte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.