Do resguardo ao espírito ofensivo, Grêmio acumula opções para montar equipe contra o River


Renato espera recuperações, tem em Luan a mais nova incerteza e conta com série de alternativas

Renato pensativo: técnico aguarda retornos para montar o time — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O discurso é de importância máxima para o próximo jogo, sempre. Mas o fato é que as atenções e preocupações do Grêmio estão todas em cima da semifinal da Libertadores, contra o River Plate, com a primeira partida na próxima terça-feira, na Argentina. Aos poucos, Renato recebe de volta alguns dos seus titulares, enquanto ouve e projeta com quem poderá contar no Monumental de Nuñez. A principal dúvida passa a ser Luan.

O camisa 7 teve diagnosticada uma ruptura parcial da fáscia plantar, um tecido na planta do pé direito, no jogo com o Palmeiras. Tornou-se, portanto, o maior problema, embora internamente haja uma confiança de que é possível recuperá-lo até para o primeiro jogo, com tratamento intensivo diário. Mas Luan não é o único.

Da lista de seis baixas contra o Palmeiras, Cortez e Marcelo Grohe voltaram a treinar com bola e, portanto, passam a ter retornos quase certos para o jogo em Buenos Aires. Everton, com sua evolução na recuperação, animou os dirigentes, que o colocam com “grandes chances” de atuar, conforme apurou o GloboEsporte.com. Na terça, o atacante correu ao lado de Ramiro e outros companheiros. O volante, em recuperação de estiramento no ligamento colateral lateral do joelho direito, correu no campo e também tem chance de atuar contra o River.

- Este sistema que jogamos hoje, conquistou quatro títulos. Fizemos dois bons jogos na Libertadores com o Luan adiantado, mas se pegar o retrospecto, nos outros 70 jogos se deu bem neste esquema. Mas não quer dizer que não jogue novamente. Importante é que temos os dois e depende do que a gente precisa - comentou Renato sobre as formações gremistas.

Sobre Kannemann, fora do banco no amistoso entre Brasil e Argentina, a diretoria gremista não tinha informações até o início da noite de terça. Assim, Renato tem muitas variáveis para planejar o time que entra em campo. Afinal, ainda há muito tempo pela frente. Mas o GloboEsporte.com já lista as principais alternativas gremistas para o jogo.

Sem Luan

Uma das possibilidades é todos os jogadores se recuperarem, menos o problema mais recente, Luan. Por conta da ruptura, a dor em só apoiar o pé no chão já é grande, no relato do médico Márcio Dornelles. A ausência do camisa 7 pode reformatar a equipe mais reforçada no meio-campo, seja por Ramiro, se este estiver recuperado e for escalado por Renato, mesmo com o período sem atuar - não joga desde o dia 23 de setembro, na vitória sobre o Ceará.

Possível time do Grêmio sem Luan — Foto: Reprodução

Se Ramiro não tiver condições, ainda assim Renato poderia remontar um trio no meio-campo, como foi nas últimas duas partidas da Libertadores. No primeiro jogo com o Atlético Tucumán, com Ramiro, Cícero e Maicon. No segundo, com Matheus Henrique, Thaciano e Cícero, já que Maicon estava suspenso.

Com Luan (e Jael)

Caso Luan se recupere a tempo, dará a chance de Renato formar a estrutura mais costumeiramente utilizada nos últimos anos. Luan como meia, atrás do centroavante Jael, e os pontos Everton, também com a projeção de recuperação, e Alisson ou Ramiro. A linha de defesa também já está acostumado a contar com a ajuda de dois pontos e ter apenas os dois volantes pela frente.

Esta formação, mais utilizada, também é mais ofensivo, já que a dupla de volantes é essencialmente de troca de passes e posse de bola, além de um quarteto ofensivo. Até por isso, pode ser guardado para o jogo da Arena, no dia 30.

Possível time do Grêmio contra o River — Foto: Reprodução

Esquema alternativo

O esquema alternativo do Grêmio foi colocado em prática nas últimas partidas da Libertadores. Luan, mais avançado, com a possibilidade de flutuar livre de qualquer atribuição, seria o comandante do ataque, com Jael no banco. Everton e Alisson pelas pontas para atacar com velocidade, como ocorreu em Tucumán. Assim, o meio-campo seria novamente com um trio, com Cícero, Maicon e Ramiro ou Matheus Henrique ou Thaciano. Outras possibilidades, mais remotas, seriam as entradas de Jean Pyerre ou Michel, este sem atuar pelo time principal desde maio.

Por remontar esse tripé, dá mais robustez e poder de marcação ao meio-campo. Foi utilizado contra o Atlético Tucumán justamente pela intensidade dos argentinos no setor. Pode, portanto, ser repetido na Argentina.

Possível time do Grêmio contra o River — Foto: Reprodução

Reservas no sábado

Antes da viagem para a Argentina, o Grêmio entra em campo pelo Brasileirão, no sábado, contra o América-MG, no Independência. Até para evitar novos problemas, os reservas serão utilizados pelo Tricolor, que manterá os titulares em preparação no sábado e no domingo. O time reserva mais uma vez encara o Brasileirão para o foco ser mantido no sonho do Tetra.

Time reserva do Grêmio para o Brasileirão — Foto: Reprodução

Renato, sempre que alguém pergunta sobre a escalação, costuma oferecer o inseparável apito, em uma brincadeira. Como o ídolo gremista é o dono do apito, resta esperar pela decisão e saber quem estará recuperado para ajudá-lo na tentativa de buscar o Tetra da América.

globoesporte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.