Campeão de berço, palmeirense Vitinho quer título da Copa do Brasil


Promessa nascida no mesmo ano do primeiro título alviverde da Copa do Brasil comenta sua identificação com o clube e expectativa para Semifinais contra Cruzeiro


O ano de 1998 está eternamente marcado na história da Sociedade Esportiva Palmeiras. Em maio, o Verdão conquistava pela primeira vez a Copa do Brasil, diante do Cruzeiro-MG, no gramado do Morumbi. A festa pelo título inédito, no entanto, foi a segunda maior comemoração na casa da palmeirense Maria Val Santana. Dois meses antes, nascia o segundo filho da fanática torcedora. Alviverde desde a maternidade, começava uma relação de amor, desejos e sonhos em verde e branco que chega mais fortalecida do que nunca em 2018: o recém-nascido Victor Hugo hoje é Vitinho, meia-atacante do Palmeiras. Em entrevista exclusiva ao site da CBF, a promessa da Academia falou sobre sua identificação com o clube de coração, o sonho de criança realizado e a expectativa para as Semifinais da Copa do Brasil. 

O clube paulista enfrenta o Cruzeiro-MG pela partida de volta das Semifinais da Copa do Brasil nesta quarta-feira (26). Em desvantagem após perder a primeira partida por 1 a 0, o Alviverde vai ao Mineirão tentar uma vaga na grande decisão. O clássico palestrino tem bola rolando às 21h45 (de Brasília). Para Vitinho, vivenciar grandes disputas com a camisa alviverde era, até pouco tempo, apenas um sonho distante visto através da televisão. Agora, o meia-atacante vive de perto tudo aquilo que sempre quis: defender as cores do clube do coração.

– Vestir esta camisa é um sonho de criança. Agora, em 2018, fazer parte de um elenco cheio de jogadores que eu via pela televisão... que eu sempre gostei... é algo incrível – exaltou o camisa 39.

Bebê campeão e ídolo como inspiração

O “batismo“ de Vitinho veio cedo. Pé quente de nascimento, o meia-atacante brinca que já veio ao mundo pronto para ser campeão. Atrás das risadas e brincadeiras de um jovem de apenas 20 anos, a maturidade e seriedade de quem sonha alto. Honrar a camisa do clube do coração é uma motivação para um atleta criado na Academia e desde 2011 no Palmeiras. Agora, Vitinho quer fazer valer a fama de pé quente de berço e ganhar, dentro de campo, mais um título para o Verdão.

– Espero que, 20 anos depois, eu possa conquistar este título como jogador também. Ser campeão por esse clube é algo indescritível. Em 2016, fui campeão brasileiro e foi um dos melhores dias da minha vida. Quero muito viver isso de novo – destacou.

A primeira lembrança a saltar na memória de Vitinho quando perguntado sobre a história da conquista inédita de 1998 é o inacreditável gol do título, anotado por Oséas, ídolo do torcedor palmeirense e do camisa 39. No entanto, a principal inspiração vem de outro jogador integrante daquele elenco alviverde: o meia Alex.

A relação se explica facilmente. Alex foi campeão da Copa do Brasil pelo Verdão aos 20 anos, mesma idade de Vitinho. Em várias ocasiões saiu do banco de reservas para contribuir com um grupo experiente dentro de campo. Ambos tidos como jovens talentos em suas respectivas épocas. Além disso, os dois dividiam o mesmo sonho: ser campeão nacional e fazer história em um gigante como o Palmeiras. De vídeo em vídeo, o camisa 10 e ídolo palmeirense se tornou referência para o novo sopro de juventude do Palmeiras.

– O Alex é uma inspiração. Pelo Palmeiras, só vi vídeos na internet, mas pude vê-lo jogando um pouco pelo Fenerbahçe. Era um craque, um jogador muito inteligente dentro e fora do campo. Espero repetir seus passos e ser mais um jovem campeão aqui pelo Palmeiras – exaltou Vitinho.


Felipão: técnico dos mata-matas

No desafio desta quarta-feira, o Palmeiras conta com a força e experiência de Luiz Felipe Scolari no comando da equipe. Campeão da Copa do Brasil em 1998 pelo Verdão, Felipão é tido com um dos grandes responsáveis pelo título inédito. Em entrevista recente ao site da CBF, Oséas, ídolo do clube e decisivo na conquista, ressaltou a importância do treinador 20 anos atrás.

Hoje, Scolari volta a ser o trunfo para a equipe palmeirense repetir o feito na atual edição da competição mais democrática do país. Apontado como um dos principais fatores da melhora de rendimento do Alviverde no segundo semestre, o técnico conta com a admiração de Vitinho e do elenco. Assim como Oséas, o meia-atacante destacou o estilo “motivador“ do técnico e a vivência em mata-matas como determinantes.

– Ele é um treinador muito vitorioso e conhece muito bem o Palmeiras. Trabalhar com ele está sendo ótimo. Ele sabe deixar todos os atletas motivados e isso é muito importante. Além disso, ele sabe demais jogar partidas mata-matas, está atento a todos os detalhes e isso acaba indo para dentro de campo – revelou.

Pela frente o Cruzeiro 

Na noite desta quarta-feira, o Palmeiras terá pela frente o Cruzeiro, a torcida rival e o relógio como adversários. No entanto, não há espaço para lamentar o resultado adverso do primeiro confronto. Vitinho acredita que, apesar da vantagem cruzeirense, o Verdão tem condições de buscar o resultado e está preparado em todas as frentes para chegar à grande decisão.

– Infelizmente perdemos a primeira da Copa do Brasil, mas está aberto. Vejo o Palmeiras com condições de reverter jogando fora de casa. Temos um elenco forte tecnicamente, taticamente, fisicamente e com a parte mental bem preparada também. O Palmeiras tem três títulos da Copa do Brasil em sua história e estamos trabalhando muito para chegar ao quarto – finalizou.

Palmeiras e Cruzeiro decidem nesta quarta-feira quem avança a grande decisão da Copa do Brasil 2018. A outra vaga será decidida entre Corinthians-SP e Flamengo-RJ. O confronto entre paulistas e cariocas será na Arena Corinthians, em São Paulo, também na quarta-feira (26), às 21h45 (de Brasília).

Fotos : Divulgação / S.E. Palmeiras/Montagem: CBF – Fotos: César Greco / S.E. Palmeiras

CBF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.